sexta-feira, 13 de junho de 2008

Um pouco mais calma.

Bom, passado já o momento de raiva latente proveniente do resultado da partida de quarta feira na Ilha do Retiro, acho que já posso postar com mais calma sobre o título da Copa do Brasil conquistado, merecidamente, pelo Sport.

O resultado em si não assusta. Perder faz parte do jogo. Não dá aqui pra se crucificar o time do CORINTHIANS por ter perdido fora de casa, por 2x0, resultado a meu ver absolutamente normal e igual ao do jogo realizado em São Paulo. Há que se lembrar que o Sport foi favorecido pelo regulamento do torneio que premia o time com maior número de gols marcados na casa do adversário. Não quero também tirar o mérito do Sport, longe disso, jogou com o regulamento nas mãos, fez o resultado que precisava e foi isso. Aliás, só isso, e nada além disso.


Acho até que nessa edição do torneio, de todas as partidas que o Sport jogou nos seus domínios, muitas precisando fazer um resultado, essa foi a pior delas. Estou falando sério, o time de Recife não jogou um grande futebol, vale lembrar que o primeiro chute a gol foi aos 36 minutos do primeiro tempo, lindo gol diga-se de passagem, o segundo gol foi fruto de uma falha de Felipe, e não teve nenhuma, repito, nenhuma chance tão clara de aumentar o placar, daquelas que a gente diz: "Carai, olha aí, se faz é o gol do título.".

O jogo foi muito amarrado no meio do campo, parado com faltas bobas e muitas inexistentes. Nada daquela pressão avassaladora vista em outros jogos na Ilha. Tanto que fica marcada a imagem do técnico Nelsinho reclamando do time o tempo todo e dizendo: "Eu ponho 4 atacantes e eles não conseguem encaixar um contra-ataque sequer."

O CORINTHIANS sim, um pouco muito perdido fez a sua pior partida no torneio, comparada àquela em Goiás. Não conseguiu mostrar o bom futebol que vinha apresentando, os jogadores se desesperaram com o segundo gol, e se afobaram nas conclusões, porque esses sim tiveram chances muito mais claras de gols. Desperdiçadas.

Então repito: O resultado em si não assusta. Perder faz parte do jogo. Mais do que a decepção por ter deixado de ganhar perdido o título, o que pega agora é a indignação.

Indignação por ver que em um país onde uma criança nasce e já tem pendurada na porta do quarto da maternidade uma pequena réplica da camisa de um clube de futebol; onde meninos, e hoje pode se dizer que meninas também, brincam com uma bola antes mesmo de aprender a falar; onde se tem o maior número de clubes e jogadores de futebol do mundo; onde se joga o melhor futebol do mundo, a entidade que comanda este mesmo futebol (leia-se CBF) seja tão incompetente. Que o Ministério Público, que tanto encheu o saco com o tal Estatuto do Torcedor, tenha jogado esse mesmo no lixo, ao não se preocupar em cumprir o que ele rege.

Para isso basta olharmos para os acontecimentos extra-campo protagonizados pela diretoria do clube pernambucano. Eu deveria dizer aqui que esse tipo de coisa ainda acontece no Norte e Nordeste do Brasil, onde na política e no futebol ainda valem as velhas regras do famoso "coronelismo" do século passado. Eu deveria... Não vou dizer por dois motivos: Vou ser chamada de preconceituosa e bairrista; me lembrei do glorioso Vasco da Gama, onde Eurico Miranda fazia (ou faz) o mesmo ou um pouco pior. Então, meninas, eu não disse.

Não vou falar mais do trio de arbitragem, porque apesar de que seus erros tenham influenciado diretamente o resultado do jogo e do campeonato (Ou não, porque não é certo que o impedimento de André Santos marcado erradamente pelo bandeira, ou o pênalti não marcado em Acosta fossem convertidos em gol. Muito menos que a expulsão de Carlinhos Bala no mesmo lance com Saci pudesse trazer algum benefício ao TIMÃO.), erros de arbitragem também fazem parte do jogo. E confesso que quando estou do outro lado, na posição de secadora, não estou nem aí para os erros de arbitragem, aliás, é até muito mais divertido quando o time secado perde um jogo por conta disso, né não?

Bola pra frente TIMÃO. Não para! Não para! Não para! Perder faz parte do jogo.

2 comentários:

Welton ''Shiryu'' disse...

eu não acho q o felipe falhou, acho q ele teve falta de sorte, a bola explodiu nele.
é como vc disse, perder faz parte. sei como vc se sente. ano passado, fomos garfados no carioca e na copa do brasil. mas fazer o q? não adianta, palvra de juiz não volta atrás.
e o sport jogou mto sim, mas claro q a postura do corínthians de se defender e partir po contra ataque meio q limitou o jogo deles.
e realmente o carlinhos bala merecia cartão.

Lara disse...

Em relação a futebol, creio que não posso contribuir, mas sei que tenho muito a aprender por aqui!
Já sou fã do blog de vcs!
Bjus