quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Minha História

Aos 16 anos ser convidada à fazer os testes para entrar no time feminino de futebol e vôlei do meu MENGÃO foi emocionante, mas nem tudo é grama sintética...



Tudo começou com uma brincadeira de escola aos 10 anos, jogava futebol entre os meninos de minha classe durante o recreio e chamei a atenção do professor de educação física. Do futebol à natação, da natação ao vôlei, do vôlei ao handball, do handball ao basquete e em tudo que me colocavam eu me destacava, principalmente na paixão brasileira: o futebol. Não só por gostar muito de praticar esportes, mas por levar a sério tudo que me ensinavam. [Fico pensando na faculdade, é tão fácil aprender coisas que parecem fazer parte do DNA.. Baaahh.. matemática.. física! ='( hunf...
Voltando ao assunto... esses esportes me deram alguns presentes, como: medalhas, troféus, elogios, amigos, amigas e os benditos apelidos. Fiz uma boa impressão na escola e por lá permaneci da 1ª à 6ª série.
Fui estudar em outra cidade e obviamente em outra escola, da mesma forma chamei a atenção do professor de educação física mas só consegui ficar por lá 4 meses, regressei ao meu querido e amado colégio, rsrs. Era como minha casa, não podia largar ele assim.. hahaha!
Quando terminei a 8ª série, realmente tive que largar minha escola porque não existia mais o Ensino Médio. Fui novamente para a cidade vizinha, mas dessa vez em outra escola.
FUTEBOL EM OUTRA ESCOLA: Em março criaram um evento esportivo para comemorar os seiláquantos anos da escola e queriam a participação das meninas também. Não preciso falar muito.. algumas meninas de turmas diferentes criaram os times de futebol e como era início de ano e haviam muitos alunos novos, acho que me chamaram para poder me conhecer melhor... e conheceram! Nosso time ganhou todas as partidas com gols meus e um gol da Thitânia, hehe. No dia seguinte após a comemoração, todos sabiam meu nome, idade, endereço, telefone, nome da minha mãe.. fiquei bolada! ahsusahusauhsa... mas depois gostei! xD
Nesse tempo que estudei lá, praticava esportes aos finais de semana com o time da minha cidade, o Central Clube, e logo depois no Clube do Fluminense que abriu por aqui. Lá é que o treinador me disse que gostaria de me levar para o flamengo, não só a mim mas também a minha amiga-companheira desde a 1ª série.
Final das contas... mamãe [que nunca tinha prestado muita atenção no meu dom] achou que eu era nova demais, que não era para acreditar nessas bobagens, que é muito difícil entrar nesses lugares, que não é qualquer uma que entra, que isso não dá futuro porque só uma se destaca, que só filhos de jogadores que entram porque têm dinheiro, e várias bolas de areia foram colocadas no caminho [rss]... oq resultou em uma estudante de computação que não tem mais tempo de jogar [hunf..] mas que ainda é lembrada pelo seu talento. Talento esse que hoje me faz estar aqui nesse blog compartilhando minhas histórias. Espero agradar à todos! Ah propósito, minha amiga tb não foi. rsrs! Mas não posso reclamar, meu futebol abriu muitas portas pra mim... mas essa história fica para uma outra hora. ;D

Para o final de semana: Trabalho, trabalho e mais trabalho. Como eu queria que essa palavra virasse futebol. x(
Bola cheia do século: Roberta. Motivo? Ela me chamou p/ entrar no blog.. acertou no ângulo! ahsuahsuashsa Valeu querida! c(:

3 comentários:

Welton ''Shiryu'' disse...

oxe, se vc é tão talentosa como afirma, podia ter insistido no futebol.
tá certo q o futebol feminino aqui no Brasil não tem o devido apoio, mas acho q valia a pena a tentativa.

Hendo disse...

Oii,
Passando aqui para comentar o post da minha namorada =)

É meu orgulho, grande jogadora x)

Te amo amor!!
Bjs!

Яoьεяτα disse...

Modesta neh? rs

Seja bem vinda Thainá, bjs...