segunda-feira, 19 de maio de 2008

Violência x Futebol

A violência não escolhe personalidades. Infelizmente qualquer um está sujeito a ela. No futebol, que deveria ser só alegria e descontração para o torcedor, acaba sendo um meio de estravasar os recalques, as insatisfações. É um absurdo.

Dirigente sofreu uma tentativa de agressão na porta de uma pizzaria em Ipanema, e registrou queixa na delegacia

Na madrugada deste domingo, um torcedor exaltado xingou e tentou dar uma cabeçada em Kléber Leite, vice-presidente de futebol do Flamengo. O dirigente tinha acabado de chegar de Porto Alegre com a delegação do clube e foi a uma pizzaria na esquina das ruas Vinícius de Moraes e Barão da Torre, em Ipanema, quando foi agredido.
Segundo Kléber, o torcedor – que reclamava da eliminação do time da Taça Libertadores – é conhecido por criar confusões e fazer ameaças.
- É um pitboy, quer intimidar os outros. Ele é um cara manjado, um cavalo. Estou velho, e não frouxo. Comigo não tem essas coisas. Já fui à delegacia e está tudo direitinho - declara Kléber Leite.
Kléber fugiu do local de carro, mas voltou logo depois, acompanhado pela polícia. O agressor já tinha ido embora. O caso foi registrado na 14ª Delegacia Policial, no Leblon.

Violência no Rio: Tiago e Jonílson são assaltados perto de São Januário

O volante Jonílson e o goleiro Tiago passaram por momentos de tensão na manhã desta segunda-feira, horas antes da delegação do Vasco seguir para Recife. Os dois, que estavam no carro do camisa 5, foraabordados por assaltantes na chegada a São Januário, em São Cristóvão, zona norte do Rio de Janeiro. Sem muito o que fazer, os atletas ficaram sem o veículo e alguns pertences (celulares e relógios).




Acompanhados na DP pelo técnico Antônio Lopes, que é delegado, os dois jogadores prestaram queixa e registraram o ocorrido na delegacia de São Cristóvão. No aeroporto, os atletas se mostraram nervosos com a situação, já que ficaram sob a mira de duas pistolas.
- Não estou nada bem. Você fica com a cena na cabeça. Estou conversando com você aqui, mas não consigo parar de pensar. É uma situação estranha. Você só pára para pensar quando acontece com você - diz Jonílson, que alternou minutos de sono no avião com um semblante de preocupação.

O goleiro Tiago, por sua vez, tentou esquecer o episódio com algumas horas de sono. O jogador ficou sem as luvas e suas roupas. Os dois jogadores passaram pela situação ilesos. O zagueiro Luizão contou que foi testemunha do ocorrido.

- Estava passando pelo local na hora do assalto. Vi o Tiago e o Jonílson com as mãos para o alto e um menino correndo. Não dava para fazer nada - diz o zagueiro.

Fonte: Globoespoerte

Um comentário:

Desajustada disse...

o mundo tá perdido meesmo.
:/